Hora Disponibilidade Preço Desde
06 OUTUBRO 20:00 20:00
12,00 € Comprar
07 OUTUBRO 20:00 20:00
12,00 € Comprar
08 OUTUBRO 20:00 20:00
12,00 € Comprar
09 OUTUBRO 17:30 17:30
12,00 € Comprar
12 OUTUBRO 20:00 20:00
12,00 € Comprar
13 OUTUBRO 20:00 20:00
12,00 € Comprar
14 OUTUBRO 20:00 20:00
12,00 € Comprar
15 OUTUBRO 20:00 20:00
12,00 € Comprar
16 OUTUBRO 17:30 17:30
12,00 € Comprar
VOLTAR

Preço: Entre 12 € e 15 €

Duração: 75 Minutos

Classificação: M/12

Promotor: EGEAC - EM,S.A.


A Reconquista de Olivenza junta, pela segunda vez, o dramaturgo e encenador Ricardo Neves-Neves e o pianista e compositor Filipe Raposo, depois de Banda Sonora. A história de Olivenza, parcela alentejana do território português ocupada em 1801 por Espanha, conta-se em palco num exercício fantasioso sobre o Poder e a Política, com muito muito humor e muito muito pouco nacionalismo… Uma comédia, comandada por sete bolas de cristal e onde não faltam uma Rainha de Portugal materialista-reducionista, um dragão voador profético, gémeos herdeiros, bolas de Berlim do Califa, infantes espanhóis, uma enviada especial chinesa, Mary Poppins e até Nossas Senhoras que leem tarot. Como se diz em cena, “tragam os canhões, as baionetas, as bestas e as catapultas. Estamos de partida! Todos pela Ponte 25 de Abril, seguindo pelo Alentejo até Olivenza”.


CONFIGURAÇÃO

A Reconquista de Olivenza junta, pela segunda vez, o dramaturgo e encenador Ricardo Neves-Neves e o pianista e compositor Filipe Raposo, depois de Banda Sonora. A história de Olivenza, parcela alentejana do território português ocupada em 1801 por Espanha, conta-se em palco num exercício fantasioso sobre o Poder e a Política, com muito muito humor e muito muito pouco nacionalismo… Uma comédia, comandada por sete bolas de cristal e onde não faltam uma Rainha de Portugal materialista-reducionista, um dragão voador profético, gémeos herdeiros, bolas de Berlim do Califa, infantes espanhóis, uma enviada especial chinesa, Mary Poppins e até Nossas Senhoras que leem tarot. Como se diz em cena, “tragam os canhões, as baionetas, as bestas e as catapultas. Estamos de partida! Todos pela Ponte 25 de Abril, seguindo pelo Alentejo até Olivenza”.




O nosso site utiliza cookies, próprios e de terceiros, tendo em vista melhorar a sua experiência de navegação, analisar a utilização do site, conhecer o sucesso das campanhas de marketing e dirigir-lhe anúncios personalizados.
Para mais informação por favor consulte a nossa Política de Cookies e a Política de Privacidade.